sexta-feira, 28 de março de 2014

Como treinar o seu dragão!


   Ei galera de Roma! Depois de uma boa sumida estou de volta e quero fazer uma comparação. O filme "Como treinar o seu dragão" a galera conhece, mas conhecem o livro que inspirou o filme? Pois é o que inspirou o filme foi uma série de livros e é com isso que eu quero fazer a comparação, mas os fãs que se acalmem, não será nenhuma comparação do tipo "O fiúme eh orrívéul! O livrú é melhó! u.u" XD Não, até por que eu achei o filme lindo! Tanto que me deu vontade de ler o livro quando descobri que havia um, e a surpresa foi que são histórias COMPLETAMENTE distintas.
   O que mas gostei foi que (na minha opinião) essa diferença entre as histórias não faz com que uma fique inferior a outra, na verdade eu achei o livro com a intenção mais cômica e o filme com a de emocionar um pouquinho quem está assistindo.
   Bem, o livro, é muito divertido, com piadas inteligentes que não são forçadas. Além disso, tem aquele clímax comuns em livros de aventura, mas nada muitos desesperador com sangue e traumas para os leitores, afinal é uma obra infanto-juvenil. Porém, uma das características mais divertidas dos livros é que os dragões possuem um porte pequeno, o que rende momentos muito engraçados, além disso, o fato de o soluço poder entender o que eles falam faz com que haja mais diálogos com pontos de vista diferentes. E mais, o banguela no livro não é fofinho mas é muito rabugento e faz você ter boas risadas.
   É isso galera, uma comparação bem curtinha junto com uma tentativa de convencer alguém de ler droga, fui descoberta!. Assistam filmes e comam muito milho virado do avesso XD
   Querem café? Nesse tempo meio nhé vai bem!

quarta-feira, 26 de março de 2014

Quem é você, de verdade?




Contém SPOILERS

Quem é você, Alasca? Essa é uma ótima pergunta. John Green é o escritor do momento, embora muitas pessoas digam que é apenas modinha eu tenho certeza que é mais. Não, não li ''A culpa é das estrelas'', mas li ''Cidades de papel'' e ''Quem é você, Alasca?''  e estou completamente encantada com o John Green, a literatura dele é simplesmente eletrizante. O diferencial de suas obras é que ele aborda temas comuns, que nos deixam intrigados justamente por falar de nós mesmos, nossas vidas. Neste livro em especial ele fala sobre a busca de um Grande talvez, uma garota diferente e amizade. Logo de inicio Alasca chama nossa atenção quando ela diz ao "gordo": Vocês fumam para saborear, eu fumo para morrer. 
Nessa hora eu fiquei completamente chocada com a naturalidade dela para não querer viver, com o passar da história começam a aparecer motivos para a "derrota" de Alasca, mas ainda sim não me fez sentido uma jovem como ela agir naturalmente e se auto destruir daquela forma. Uma nota importante é a forma como John trabalha o tema amizade, ainda que em um ambiente de jovens perdidos- minha opinião- achei linda a forma como foi criado laços e sentimentos reais. 
Outra nota é para o nome Alasca, seus pais não sabiam entrar em um acordo para o nome e esperaram ela ter idade para escolher, e ela escolheu: Alasca!! *-* 
Os outros encantos e mistérios de John e Alasca eu deixo com vocês, porque se eu continuar terá muitos spoilers!!
O desfecho do livro vai contra o que esperamos e torcemos, mas mesmo assim acabamos amando seu trabalhado  e admiramos a forma com a qual ele quebra nossas expectativas!! u.u




**Nota para a autora

PetersGah, me fala sobre o John Green ...
Eu: Cara, ele venderia até a lista de mercado dele!! 

Viu? Não sou a única que pensa isso!! u.u

Obrigada, João Verde!! ;)

domingo, 23 de março de 2014

Glaucio Cristelo - Piano Rock




Glaucio Cristelo, esse é o nome do melhor pianista roqueiro que eu conheço! rsrs 
Que moral, hein?! Pois é, conheci ele agora e ele já tem muita moral. Semana passada eu estava passando pelo Barra Shopping quando parei e disse: Ei, tem alguém tocando piano no shopping? Afinal, não vemos isso todo dia. Ainda parei, olhei mas não dei muita atenção devido a pressa. Dois dias depois minha prima veio me visitar e trouxe um CD e disse: escuta esse CD e se você gostar escreve no Blog. Quando vi a capa, na hora lembrei dele então comecei ouvindo Piano Rock 4 e a primeira música era do Linkin Park, nem preciso dizer que amo LP. Fui pra internet e me encantei com o trabalho dele.


Cristelo é casado, muito bem casado. *-* E a história deles é extremamente fofa.
E graças a ela, ele começou a tocar rock no piano. E também foi ela que sugeriu o nome Piano Rock. Sem esquecer do cachorrinho deles que levou as alianças rsrsrs




Ele interpreta vários nomes incríveis, como: 
Guns N' Roses, 
Linkin Park,
Nirvana,
Coldplay,
Maroon 5,
Adele e outros.
E ele também é compositor!! u.u

sweet child o' mine

What I've done

Espero que gostem dele!! ;)


Sugerido por: Luiza Callado

quarta-feira, 12 de março de 2014

Sitting, Waiting, Wishing on you.

Jack, havaiiano, Johnson no Rio.

Queridos companheiros, amantes de Jack; sim ele já chegou e sim ele é ótimo cidadão.
Eu nem ia falar nada sobre o evento mas depois dessa pequena lição  de civilidade aos cariocas eu tinha que escrever uma notinha rápida.
Jack Johnson (Foto: Marcos Serra Lima/EGO)O músico havaiano,está na cidade para o show que acontecerá amanhã, quinta13, e esteve hoje na Prainha para ajudar a replantar a vegetação de restinga.
Johnson escolheu a Prainha para a iniciativa porque é a única reserva ecológica do Rio que possui o selo Bandeira Azul, que atesta a qualidade da praia e sua importância para o meio ambiente.

Jack Johnson (Foto: Marcos Ferreira e Johnson Parraguez / photo rio news)
 Jack Johnson (Foto: Marcos Serra Lima/EGO)
Simpático, Johnson posou para fotos com fãs e declarou: "É  a minha terceira vez aqui no Brasil. Vim acompanhado da minha mulher, Kim, e de meus três filhos. Esse país é lindo. É um problema sério a poluição das praias daqui e existem muitas pessoas que jogam lixo. É preciso haver uma conscientização grande para preservar esse paraíso"
Além de ótimo cantor e compositor, ele ainda tem uma instituição que apoia diversas ONG's.



Ele não é o Máximo ?


Jack Johnson (Foto: Delson Silva / Agnews)

Dívida de beleza ? Não mais!!!



   Olá pessoas, estou aqui hoje para dar uma ótima noticias para as lindas meninas...
 
Ok, como já estão sentadas lá vai... 

Conhecem Forever 21 ? então já podem pirar o cabeção, a marca está chegando ao RIO!!!
 A princípio apenas no Shopping Village Mall; a inauguração está marcada para o sábado 22/03.


Para aquelas(es) que não conhecem, F21 é uma loja com roupas legais e precinhos baixos de verdade. Tem regatinha básica por R$ 8,90; tem jeans por R$ 34; tem vestidinho por R$ 45. Tem também algumas peças que são um pouco mais caras, mas que lá saem bem mais em conta, como vestidos de corte mais "nobre" por R$ 89; camisa bordada com canutilhos por R$ 99 e top jeans com tachas por R$ 91;sutiãs sem bojo por R$ 25 e bijuterias por R$10. 


Quem  já visitou a loja no exterior diz que é uma loucura, muitas, muitas muitas roupas sapatos, bijus... e segundo Kristen Strickler, RP Global e gerente de marketing da marca, tudo o que tem lá terá aqui e com preços equivalentes. Acho isso o Máximo!

Ainda segundo ela, as coleções virão com as mesmas peças, a diferença será a época.


Uma coisa que eu achei super curiosa foi a explicação dos baixos preços: “Fazemos tudo o que podemos para chegar a esses valores. Todo mundo economiza na empresa, inclusive, voamos de classe econômica. Até o Mr. Chang voa de classe econômica se não tiver milhas suficientes” -  Kristen Strickler .
Dá pra imaginar um figurão, dono de uma grife super famosa, viajando de classe economica ?

Bom, Para os queridinhos que não moram no Rio, ainda há esperança... Só neste ano a Forever 21 vai abrir sete lojas no Brasil: duas em São Paulo, duas no Rio de Janeiro, uma em Porto Alegre, uma em Brasília e uma em Ribeirão Preto

Nossa realidade passará a ser 2, ou mesmo 3, vestidos pelo preço de um com a mesma qualidade. 

E se aprendi alguma coisa de marketing empresarial, a chegada da F21 vai meio que "obrigar" as outras lojas a repensarem os preços.

Isso é bom ou maravilhoso ?

segunda-feira, 10 de março de 2014

Por que nós gostamos de "coisas infantis"?

         



Se perguntarmos isso a um psicólogo, ele dirá que temos algum tipo de distúrbio; algo relacionado a algum trauma de infância.

 Mas a verdade é que nós não gostamos de coisas infantis, nos gostamos de boas produções; acontece que elas são direcionadas às crianças...




O que nós podemos fazer se os caras focam no público infantil ? as produções são ótimas, não importa se não foram feitas pra nossa faixa etária, nós assistimos e nos emocionamos mas que o público alvo.

E que atire a primeira pedra aquele que assiste Rei leão sem derramar uma lágrima; quem não adora o Kuzco ? Qual dentre vós não amou Frozen ?

Aposto que adoram as musicas de Mulan, que queriam ter o Zip, conhecer o chapeleiro maluco, comer um bom chocolate...








Como não amar esse mundo maravilhoso ? por que as crianças podem procurar o Nemo, e a gente tem que escutar funk ?







Nós do Com café em Roma somos crianças perdidas, vivemos na terra do nunca; onde os contos de fada acontecem.


              

                                                             
- Acredita em fadas ?