quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Eles nunca vão ver a tão falada Copa do Mundo




Imagine pensar em pessoas cegas, que querem jogar
Felizmente há iniciativas, como foi dito no vídeo essas limitações existem para ser superadas.
Vamos ao futebol!! 
O futebol paralímpico é governado pela Federação Internacional dos Desportos para Cegos (IBSA), é jogado com regras da FIFA modificadas. Cada time tem 5 jogadores, com dois tempos de 25 minutos e um intervalo de 10 minutos. A bola do futebol paralímpico contem guizos no seu interior, o campo é menor e cercado de placas. Os jogadores usam vendas nos olhos devido ao fato de que algum atleta pode ter alguma porcentagem da visão, assim todos ficam iguais.
Embora não haja uma história oficial, acredita-se que a prática do futebol entre pessoas portadoras de deficiência visual tenha começado na década de 20, nos pátios das instituições especializadas. No entanto, os praticantes enfrentavam grandes dificuldades, pois as adaptações que hoje em dia conhecemos ainda não haviam sido concebidas. Apesar deste começo arcaico, o esporte demonstrou ser bastante atrativo para os cegos, em virtude principalmente de o fenômeno futebol ser algo bastante enraizado na cultura de muitos países.


Ricardo Alves atleta narrador do vídeo

Normalmente, pelas regras da Fifa apenas campeões do mundo e chefes de estado podem tocar a taça sem luvas e não existem exceções sequer para os dirigentes da entidade. No vídeo comercial, porém, diversos jogadores da seleção brasileira de futebol de 5, atual campeã mundial e paralímpica, puderam tocar e até levantar a taça.
O protagonista do vídeo é Ricardo Alves, o Ricardinho, que perdeu a visão aos oito anos e achava que não poderia mais jogar futebol, mas hoje é um dos melhores jogadores do mundo na categoria para deficientes visuais.
Fonte: Guia do Boleiro

Atual campeã do mundo 

Seleção Brasileira de futebol paralímpico 

*Desabafo da autora

Sempre gostei de futebol e me lembro que quando menor não conseguia parar e ouvir uma partida pelo rádio, achava uma tortura, sem emoção nenhuma imaginar aquele gol. Hoje, felizmente, amo futebol mais do que nunca e ao ver as imagens acima pela primeira vez me arrepiei, verdadeiramente emocionada com tudo o que foi dito. É inspirador ver como esses jovens fazem de suas limitações saídas para vencer. Hoje ao escutar uma partida, consigo me encantar ainda mais, formando em minha cabeça todo o campo, toda a torcida, toda paixão pelo futebol e vibrar a cada gol, mesmo sem vê-lo. Para mim resta apenas parabeniza-los com muito orgulho e alegria, não só nossa seleção campeã, mas todos os atletas de todos os esportes.

Abra a felicidade você também 

Até a próxima :)

P.s. Estou de férias e estou 24 horas no Instagram. E espero postar algumas fotos que condizem com o Com Café em Roma. Então se quiserem acompanhar pode ser pela hashtag #comcafeemroma ou no meu Insta @thaischavesolt, também estou no twitter @thaschaves 








Nenhum comentário:

Postar um comentário